sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

HISTÓRIA DE UM FAX

NOTÍCIA TVI
JORNAL NACIONAL DE SEXTA

Em Fevereiro de 2005, os escritórios da Smith and Pedro, no número 13 do Largo Coronel Ramos da Costa, em Alcochete, foram objecto de buscas legalmente autorizadas por despacho judicial.

Entre os documentos apreendidos constava o original de um fax, de Manuel Pedro, agora constituído arguido no processo, endereçado a José Sócrates.

O documento tem a data de 4 de Abril de 1996, era o actual primeiro-ministro secretário de Estado Adjunto da Ministra do Ambiente, Elisa Ferreira.

Manuel Pedro trata José Sócrates por tu. Começa por lhe pedir desculpa por o contactar via “fax” e explica-lhe:

“É só para saberes o que está em causa”.

A TVI não teve acesso ao documento original, que consta do processo, mas confirmou a sua existência junto de diversas fontes.

O primeiro-ministro, na última comunicação que fez ao país sobre o caso Freeport, foi confrontado pela TVI sobre as suas relações com Manuel Pedro e negou-as peremptoriamente.

Se algum dia o Ministério Público entender que há razões para inquirir o primeiro-ministro, José Sócrates poderá confirmar ou desmentir a recepção do fax e esclarecer qual o assunto que teria Manuel Pedro para tratar com o secretário de Estado do Ambiente em 1996.

4 comentários:

Nuno Nogueira Santos disse...

Sobre a presunção da inocência
http://aoutravarinhamagica.blogspot.com/2009/02/presumido-inocente-e-diferente-de.html

Anónimo disse...

E já alguém investigou as circunstâncias de aquisição do apartamento da Calçada eng. Miguel Pais? E que vizinhos ou outros co-proprietários existiam. Penso que o actual Presidente da Câmara e outros jovens turcos socialistas obtiveram a sua 1ª residencia na dita calçada e como?
maria higgsmith

ruy disse...

Mais uma peça no puzle. Cego,só o ministério publico.

Portaria ILEGAL disse...

Os podres não incomodam quem tem falta de olfato!
A ler aqui: http://portaria-59.blogspot.com/